Poços artesianos e semi-artesianos

Poço artesiano e semi-artesiano

Utilizado há incalculáveis gerações para hidratar campos de cultivo (e não só), o poço artesiano é uma das mais antigas formas de regadio não-direto em existência, algo que se deve sobretudo ao seu carácter prático e à sua inegável utilidade. Embora estes não sejam os únicos motivos subjacentes a essa longevidade serão provavelmente o maior segredo por detrás do sucesso desta variação de furo hídrico, utilizada hoje em dia para as mais diversas finalidades, entre as quais, o popular usufruto caseiro e agrícola.

Diferenças entre poços artesianos e semi-artesianos

Apesar da utilidade do poço artesiano nem sempre é possível escolher esta opção de furo hídrico devido às suas particularidades. Assim, e no sentido de ultrapassar essas limitações, desenvolveu-se o poço semi-artesiano, cujo principal objetivo é aproveitar ao máximo os recursos hídricos por mais escassos que estes sejam.

Em traços gerais, a distinção poderá ser feita da seguinte forma: os poços artesianos têm pressão suficiente para levar a água ao seu sistema de tubagem de extração; os poços semi-artesianos necessitam da instalação de um equipamento adicional capaz de bombear a água e permitir a sua recolha. Ou seja, enquanto aqueles primeiros realizam a tarefa quase por si só, os segundos implicam a colocação de um aparelho auxiliar para extrair a água neles armazenada.

Outra importante diferença entre os dois modelos de poços citados neste artigo é a profundidade e a respetiva capacidade, pois apesar de ambos partilharem do mesmo princípio de perfuração do subsolo, o poço artesiano consegue armazenar maior quantidade de água (geralmente dois terços ou mais do que o quota dos semi-artesianos). Além disso, a vida útil de um poço artesiano é de cerca de quatro/cinco décadas, período geralmente não atingido pelo poço semi-artesiano.

Convém sublinhar que a manutenção dos poços aumentará consideravelmente a sua longevidade e a qualidade da própria água recolhida, já que esse cuidado preventivo ajudará a higienizar a tubagem e, portanto, diminuir o risco de formação de culturas vegetais agressivas e bactérias nocivas. Esse zelo irá ainda atenuar os custos de manutenção a longo prazo, uma vez que ao efetuar intervenções regulares de prevenção anulará quase totalmente o perigo de uma operação mais profunda que seja necessária para resolver problemas mais graves que eventualmente surjam.

Poço artesiano e semi-artesiano

Vantagens dos poços artesianos e semi-artesianos

O custo inicial da perfuração poderá ser algo elevado em alguns casos. No entanto, o poço artesiano irá compensar bastante o investimento e mesmo o poço semi-artesiano retribuirá o valor investido, apesar de o retorno poder ser ligeiramente inferior. Contudo, é garantido que ambos compensam o montante gasto inicialmente devido à flexibilidade que oferecem ao nível do racionamento dos recursos hídricos em épocas de escassez e ao fato de permitirem a conservação destes em locais remotos. Logo, seja destinando-se a regadio ou complementaridade do sistema habitacional, os poços artesianos e semi-artesianos são inegavelmente um bom investimento.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA